sexta-feira, maio 19, 2017

Acabei de ver:

a 13ª temporada de "Anatomia de Grey"

 a 10ª temporada de "A teoria do Big Bang"

quarta-feira, maio 17, 2017

E hoje foi dia da AE de "Alien Covenant"


Sinopse:
Em 2093, a nave "Prometheus" e a sua equipa de cientistas é enviada aos confins do universo em busca dos criadores da Humanidade. Infelizmente, ao descobrirem o grande segredo da criação da vida, deparam-se também com a maior ameaça à sua extinção. A nave acabou por ser destruída e os seus ocupantes mortos. Dez anos depois, os tripulantes da nave colonizadora "Covenant" encontram um planeta inexplorado onde poderão finalmente aterrar depois de uma longuíssima viagem em busca de um lugar propício à vida humana. Quando uma equipa de batedores se desloca ao local para uma avaliação mais profunda, depara-se com o maior de todos os horrores… 
Realizado pelo britânico Ridley Scott ("Blade Runner: Perigo Iminente", "Thelma e Louise", "Gladiador", "O Conselheiro" ou "Perdido em Marte"), um "thriller" de ficção científica que prossegue a história contada no filme "Prometheus" (o preâmbulo da saga “Alien", iniciada em 1979 pelo mesmo realizador). Com argumento de John Logan e Dante Harper, volta a contar com a participação do actor Michael Fassbender, desta vez num duplo papel. Com Katherine Waterston, Billy Crudup, Danny McBride e Demián Bichir a juntar-se ao elenco, "Alien: Covenant" inclui ainda breves aparições de James Franco, Guy Pearce e Noomi Rapace – os três a interpretar as suas personagens de "Prometheus".

Sonhos a dois


Hoje dormes ao meu lado, numa cama cama que é tua, não minha. Sonhas com ela, apesar de construires a tua vida comigo. Segues em frente apesar de continuares no passado. Hoje passeias de mão dada comigo, apesar de não te conseguir agarrar. Andas comigo mas se pudesses corrias comigo só para ficar com ela. Mas ela está longe, a um mundo de distância. E tu não és de ir atrás. Hoje és quase meu, embora eu seja tua por inteiro. Sofres dessa impossibilidade crônica de te dares a alguém porque ainda és de outra pessoa. Tentas negar mas por ti continuam todas as lembranças dela. E eu sou apenas uma mera substituta que ousei querer mais do que tinhas para dar.

Hoje durmo ao teu lado numa cama que é tua, mas que finjo ser minha também. Imagino que sonhas comigo, os sonhos de uma vida a dois. E que caminhas para mim no presente porque só eu sou o teu futuro. Hoje agarras-me a mão enquanto passeamos, não vá eu querer fugir. Andas comigo certo do caminho e cheio de certezas de mim. E não me queres senão do teu lado porque a distância é difícil demais de suportar. E caminhamos sempre lado a lado. Hoje és meu, como eu sou tua, todo e por inteiro. És meu de corpo, alma e coração, e eu sou a única a quem te deste assim. E não existe qualquer outra. Porque este é meu lugar é toda a tua vida caminhaste para mim.

Hoje escolho acreditar numa destas versões, enquanto durmimos juntos.

sexta-feira, maio 12, 2017

É impossível trabalhar nesta equipa!!!

Mas porque é que sempre que nos visitam nos trazem coisas?! 
Somos assim tão adoráveis? 😂 

#preparingtobikiniseason #docesporquesim #anotherdayattheoffice #assimatésetrabalhamelhor #agoratodososdiasédomingo #todaagentequeriaeraserdanossaequipa #porquesomosunsdocinhos #jaengordei4kilosdesdequecáestou #andstillcounting #porfavoralguémmecoleaboca #myteamisthabest #oaçucarajudaaconcentração #jáinventodesculpasparanãomesentirtãoculpada #eunãoqueriamasobrigamme #aminhaequipavaimatarmedediabetes #jásintoasminhasveiasaengrossar #sugarrush #lásevaiadieta #vousairdaquiarebolar #porqueéquemefazemisto

quinta-feira, maio 11, 2017

Não fui/sou eu.


Sou a lágrima que verte em mim. Sou a tristeza acumulada de todas as minhas escolhas que me trouxeram até aqui. Sou a covardia de me erguer por mim própria e de enfrentar os outros. Sou aquilo que esperam de mim enquanto me aniquilo na minha singularidade. Sou mais tu do que eu porque vivo a tua vida e não a minha. E tento me levantar e revoltar mas as palavras ficam presas na garganta enquanto me diminui a altura até me sentir pequena e minúscula. Tudo é, e sempre será, mais importante que eu. Tudo é uma prioridade, e eu não. E eu, eu fico aqui no meu canto cada vez mais sozinha e mais esquecida, até que de mim um dia não reste nada mais. Mas aí, fui o queriam de mim, o que diziam ser certo, o esperado... fui a perfeita, a imaculada... a infeliz. Mas não fui eu.

terça-feira, maio 09, 2017

domingo, maio 07, 2017

Feliz dia da Mãe (",)

Dizem que quando crescemos tornamo-nos nas nossas mães... e eu só posso dizer que, a acontecer, nada me deixará mais orgulhosa, ou não fosse a minha mãe a mulher mais guerreira, lutadora, corajosa, trabalhadora e bonita que conheço. Portanto, tornar-me numa versão dela só será um privilégio, um orgulho e uma benção. E, se sou quem sou hoje, se cheguei onde cheguei, foi só porque sou sua filha! 🌹 Adoro-te mamã!!! 🌹Feliz dia à minha mãe ( e a todas as outras que sacrificaram parte de si em prol de um amor maior ) 😘

Parabéns, Fonkekas!!! 🎉


terça-feira, maio 02, 2017

Acabei de ver:

a 1ª temporada de "11.22.63"

e a 1ª temporada de "13 Reasons Why"

sexta-feira, abril 28, 2017

O doodle de hoje é tão fofinho xD


A Google decidiu relembrar, esta sexta-feira, aos seus utilizadores o aniversário de Marie Harel. É a inventora do queijo camembert e faria 256 anos.

domingo, abril 23, 2017

sexta-feira, abril 21, 2017

Nós e a tecnologia


Vivemos numa época em que tudo está e é muito mais simplificado pela tecnologia que nos rodeia. Os telemóveis, os computadores… Poupamos tempo e trabalho, e temos a vantagem de podermos ter tudo à distância de um mero clique. Trabalhamos, fazemos compras, brincamos, falamos… Temos até mesmo vida paralelas em que podemos ser uma versão de nós mesmos ou outra pessoa qualquer, atrás de um ecrã que apenas mostra o que nós escolhermos mostrar. E é por isso que a tecnologia não é neutra. Porque ela própria cria realidades. Ela interage com os outros e configura relações. E transforma o nosso modo de viver e de conviver. E se, por um lado, isso é uma vantagem, porque encurta as distâncias entre as pessoas, não nos podemos esquecer que tudo tem o seu reverso da medalha. E, no final do dia, aquilo que conta, é o uso que lhe damos.


Senão vejamos, posso muito bem dar um exemplo tão simples quanto este: eu sou de um tempo em que não havia telemóveis e não me lembro sequer de uma única vez em que se combinasse qualquer coisa e que as pessoas não aparecessem todas ou até que chegassem atrasadas. Porque havia um cuidado diferente com o outro. Um cuidado que hoje muitas vezes não há, apesar da maior facilidade que existe agora. Quantos de nós já ficaram à espera de alguém que não apareceu e nem sequer avisou (ou pelo menos não em tempo útil)?! Pois, e esse alguém podia muito bem ter mandado uma mensagem. Mas a longura e frieza da tecnologia leva a que haja também, muitas vezes, uma desumanização dos sentimentos. Encurta-se-nos a sensibilidade de saber como gerir perspectivas e percepções, porque quando estamos longe não contabilizamos a dor do outro lado, o dano colateral. Há toda uma distância que nos separa. É uma outra realidade virtual. Por isso, cabe-nos a nós desintricar o fio que muitas vezes se embaraça quando nos une.

quarta-feira, abril 19, 2017

Escreve-me...


Escreve-me. Faz-me uma redacção. Finge que ainda estás na escola. Finge, como se fosses pequeno, como se tivesses o mundo todo pela frente, como se eu fosse a tua maior descoberta. Finge que tens essa grande tarefa pela frente e inspira-te de mim para dares o teu melhor. Fala-me de sonhos e amor. Fala-me de todas as possibilidades que somos juntos. Enche-me daquele sentimento bonito que me traz alegria sempre que estás, mesmo que só em pensamento. Rabisca qualquer coisa no papel e entrega-me. Deixa-me ser surpreendida pelo teu gesto e, de seguida, pelas tuas palavras. Anota os teus pensamentos mais profundos sobre mim e embrulha-os em tinta de caneta de forma a me presenteares com eles. Permite-me que te leia, que te desmistifique, que te conheça melhor do que qualquer outra pessoa. Dá-me o prazer de te saber. Regista cada pedaço de mim em ti, para que mais tarde sejamos mais do que uma mera composição.

segunda-feira, abril 17, 2017

Somos criaturas estranhas

Temos medo que dê certo e temos medo que dê errado. Temos medo de nós e temos medo dos outros. Temos medo de arriscar e temos medo de nos acomodar. Temos medo de ir e temos medo de ficar. Temos medo de tentar e temos medo de falhar. Temos medo de tudo e depois temos medo do nada.

É impossível trabalhar nesta equipa!!!

Lá se vai o Preparing to Bikini Season =P

sábado, abril 15, 2017

E quem é que foi ao Buddha Eden? =D

Com cerca de 35 hectares, o jardim foi criado em protesto contra destruição dos Budas Gigantes de Bamyan, naquele que foi um dos maiores actos de barbárie cultural, apagando da memória obras-primas do período tardio da Arte de Gandhara.

Entre budas, pagodes, estátuas de terracota e várias esculturas cuidadosamente colocadas entre a vegetação, estima-se que foram usadas mais de 6 mil toneladas de mármore e granito para edificar esta obra monumental. A escadaria central é o ponto focal do jardim, onde os Buddha dourados dão calmamente as boas-vindas aos visitantes.

No lago central é possível observar os peixes KOI, e dragões esculpidos que se erguem da água. Terá ainda a oportunidade de observar os cerca de 600 soldados de terracota pintados à mão, cada um deles único, encontrando-se alguns enterrados, tal como há 2.200 anos.

O jardim de Escultura Moderna e Contemporânea proporciona um espaço tranquilo na natureza para apreciar arte moderna. Peças selecionadas da Coleção Berardo, como por exemplo de Joana Vasconcelos, Alexander Calder, Fernando Botero, Tony Cragg, Lynn Chadwick, Allen Jones e muitos outros, encontram-se dispostas no jardim rodeadas de plantas diversas. Esta galeria em espaço aberto possui obras que são regularmente substituídas, proporcionando ao visitante experiências novas e interessantes, em cada visita.

O jardim de arte de Esculturas Africanas é dedicado ao povo Shona do Zimbabué, que há mais de mil anos esculpe pedra à mão transformando-a em obras de arte. O povo Shona acredita em espíritos ancestrais conhecidos como "Vadzimu". As suas esculturas demonstram a união entre estes dois mundos, o físico e o espiritual. Estes incríveis escultores de pedra mantêm a crença de que cada pedra tem um espírito vivo, que influencia aquilo em que ela se virá a tornar. O trabalho do artista é "libertar o espírito da pedra". Existem mais de 200 esculturas dispostas sob a sombra de 1000 palmeiras.