quarta-feira, Julho 30, 2014

Acabadinha de sair da AE de "Hércules" xD


Cartaz do FilmeSinopse:
Filho de Zeus e de uma mulher mortal, Hércules (Dwayne Johnson) sempre viveu atormentado por esta dualidade: por um lado, tem poderes reservados aos semideuses; por outro, sente a dor como qualquer homem comum. Durante anos, lutou com todas as suas forças para proteger a sua família, mas perdeu-a. Desiludido, virou as costas aos deuses e enveredou por uma vida de sangue e guerra a troco de ouro, deambulando pela Grécia na companhia de um grupo de mercenários como ele. Mas o destino não se compadece da sua recusa em aceitar a condição de semideus. O rei da Trácia contrata-o – e ao seu grupo – para treinar um exército que defenda o povo da ameaça de um terrível tirano. Apesar de resistir a assumir novamente o papel de líder, Hércules aceita o trabalho. Envereda assim por uma jornada de batalhas épicas e recontros com seres fantásticos, jornada essa para a qual terá de mobilizar níveis de força e coragem que o levarão a reencontrar-se com a sua natureza de herói e lhe devolverão o estatuto de lenda. 
Um filme de acção e aventura realizado por Brett Ratner ("Hora de Ponta", "Alta Golpada", "X-Men 3 - O Confronto Final"), que retoma a história da personagem mitológica depois da realização dos famosos 12 trabalhos hercúleos. 
Além de Dwayne Johnson, conta no elenco com John Hurt, Joseph Fiennes, Ian David McShane e Irina Shayk, modelo russa que aqui se estreia como actriz.

(In)confidência:
Epah, não é que o Dwayne Johnson esteja mal neste papel mas sinceramente não consigo olhar para ele e não pensar na Fada dos Dentes... a sério!! Já para não falar que, para mim (sim, porque eu já sou velhota!!), Hércules que é Hércules é loirinho e de olhinhos claros, aka Kevin Sorbo (isso sim é que era um Hércules!!). E é quando eu começo a citar séries com quase 10 anos que me começo mesmo a sentir uma reliquia!!!
Quanto ao filme em si, come-se... Não é nada de especial, mas também não é assim muito mau. A história do Hércules em si está um pouco aldrabada (até porque o que acontece neste filme não tem propriamente a ver com o Hércules em si, pelo menos não em relação ao que originou a sua lenda), mas até gostei do facto de terem tentado fazer do Hércules um homem e não um semideus.

Desencontros.

Viu-o. Precisava de o ver. Sabia onde encontrá-lo. 
Já se passara demasiado tempo. Sabia que não o devia fazer. Mas precisava de o fazer. Precisava de ter a certeza. 

Encontrou-a. Não queria. Mas não havia outro caminho. 
Não lhe sorriu. Apenas um "Olá" seco e frio. Não havia mais nada a dizer. Não depois de tudo.

Eram agora apenas dois estranhos que já se tinham partilhado. Nada mais.

terça-feira, Julho 29, 2014

Acabei de ver:

A terceira temporada de Teen Wolf xD

E só posso dizer que não estava nada à espera deste final... Como é que me matam uma das personagens principais?! Mas agora as séries decidiram dar todas uma de Game of Thrones?! O meu coraçãozinho assim não aguenta!!! Bem... siga lá para a quarta temporada.

Todos os dias.

Todos os dias adormecia embalada nas suas próprias lágrimas e todos os dias se levantava de manhã e vestia um sorriso para ir trabalhar.

sábado, Julho 26, 2014

Ciao, Bella!! (",)




Acabadinha de sair da AE de "O Gangue do Parque" :)


Cartaz do FilmeSinopse:
Quando o teimoso esquilo Flecha é expulso do parque da cidade, ele tem de encontrar outras maneiras de sobreviver. Juntamente com o seu fiel companheiro Migo encontram o lugar dos seus sonhos, a “Cidade Perdida de Avelândia”: uma loja repleta de frutos secos - amendoins, avelãs, cajus, amêndoas... Só que esta loja não está propriamente abandonada e Flecha tem de reunir uma equipa e elaborar um plano para invadir o lugar e roubar toda a comida para sobreviver ao inverno que se aproxima. Mas será este o único gangue a preparar-se para a ação? Preparem-se para a golpada do ano, nesta aventura cheia de heróis e vilões, perseguições perigosas e salvamentos arriscados, muitas gargalhadas e outros… sons.

sexta-feira, Julho 25, 2014

Em modo fim-de-semana (",)

E assim começou a noite...

Oxenti, nois junta distroi ele!

A boa, a má e a vilã!

Olha o belo do copito prá colecção! =P

quinta-feira, Julho 24, 2014

The portuguese way of life!! xD



There are two kinds of people in this world

“There are two kinds of people in this world. Those who walk into a room and say ‘Here I am’ and those who walk into a room and say ‘There you are.” 

Ann Landers

quarta-feira, Julho 23, 2014

Acabadinha de sair da AE de "Sex Tape - O nosso vídeo proibido" xD


Cartaz do FilmeSinopse:
Annie (Cameron Diaz) e Jay (Jason Segel) são um jovem casal como muitos outros. A intensa paixão do início foi cedendo lugar à rotina, ao cansaço e à falta de tempo. Agora, quase têm de marcar hora para conseguirem pôr o sexo na agenda. Determinados a reacender a chama do desejo e do prazer, têm uma ideia genial: filmar-se a experimentar toda uma panóplia de posições sexuais. Porém, sem darem por isso, um automatismo informático transfere o vídeo para a "nuvem" e torna-o visível para todos os amigos e familiares da sua rede. Desesperados, Annie e Jay só têm um objectivo em mente: descobrir uma forma de apagar aquele vídeo caseiro e evitar a todo o custo que se dissemine, antes que apimente muito mais do que a sua relação...
Uma comédia realizada pelo norte-americano Jake Kasdan ("Professor Baldas"). No elenco, além de Diaz e Segel, surgem actores como Rob Corddry, Ellie Kemper ou Rob Lowe.

Dois em Um.

Moldei-te o corpo à minha mão.
E moldei-me a mão ao teu corpo.
Deixei-te respirar a minha pele.
E respirei-te como se não houvesse amanhã.
Fiz-te minha sem que o soubesses.
E permiti-me ser teu como se sempre o tivesse sido.

terça-feira, Julho 22, 2014

Acabadinha de sair da AE de "Snowpiercer - Expresso do amanhã" xD


Cartaz do FilmeSinopse:
Depois de uma tentativa falhada de combater o aquecimento global, a Terra entra em mais uma Idade do Gelo. Os poucos que sobrevivem conseguem-no porque embarcam num gigantesco comboio, o Snowpiercer. Este é dotado de uma locomotiva de movimento perpétuo e nunca pára de percorrer os 438 mil quilómetros de um circuito ferroviário que atravessa todos os continentes. Após anos de isolamento, aquele comboio acaba por equivaler, para os "passageiros", a todo o seu mundo. Aqui, a vida obedece a uma vincada estratificação social: as elites viajam nas carruagens da frente, com todas as mordomias e privilégios, enquanto os mais pobres penam na cauda do comboio. Existe também um ditador (divino para alguns), de nome Wilford, em nome do qual é feita propaganda destinada a manter uma rigorosa ordem. Mas há uma grande inssurreição iminente. Incitado por mensagens de origem misteriosa, um grupo forja um plano para tomar a locomotiva. É assim que o Snowpiercer se transforma, enquanto percorre toda a diversidade do planeta lá fora, em cenário de lutas pelo poder capazes de fazer descarrilar o destino de todos.
Um "thriller" de ficção científica em cenário pós-apocalíptico, assinado pelo aclamado realizador sul-coreano Bong Joon-ho ("The Host - A Criatura", "Memories of Murder", "Mother - Uma Força Única"). Nasceu da adaptação da novela gráfica francesa "Le Transperceneige", criada no início dos anos 1980 por Jacques Lob e Jean-Marc Rochette. Premiado em vários festivais internacionais, o filme conta no elenco com actores como Chris Evans, John Hurt, Tilda Swinton, Ed Harris ou Jamie Bell.

Gostava de te falar de amor.

Gostava de te falar de amor, mas nunca tive o dom da palavra. Não te sei encher o mundo de frases bonitas. Falta-me o jeito, e até mesmo a coragem. Sobra-me o pânico de um coração mudo que nunca ousou ser mais do que era. A verdade é que todos nós somos donos do nosso silêncio e escravos das nossas palavras. E talvez seja isso que me assusta... a escravidão daquilo que te possa revelar.

Porque quando as palavras são ditas em voz alta ganham toda uma outra importância e tudo aquilo que representam passa a ser real. E tenho medo. Tenho medo que me reconheças o sentimento e que me faças refém dele. Não tenho a certeza se é seguro dar-te esse poder. E é esta fragilidade que me protege e que me impede de falar.

Por isso, desculpa-me. Desculpa-me se as palavras me ficam presas na garganta, se a lingua enrola quando devia deslizar, se tudo o que ouves é um grande nada. Mas a verdade é que gostava de te falar de amor, mas nunca tive o dom da palavra.

segunda-feira, Julho 21, 2014

It comes a time when...


It comes a time when you just have to say:
"Fuck It. Do as you want. I no longer care. Whatever."

domingo, Julho 20, 2014

Exposição "Dissecação/Dissection" de Vhils no Museu da Electricidade - As fotos


Dissecção é a primeira exposição individual de Alexandre Farto – de nome artístico Vhils – numa instituição artística portuguesa e a maior realizada pelo artista até à data. Patente no Museu da Eletricidade entre 5 de julho e 5 de outubro, a exposição apresenta um corpo de trabalho inteiramente novo concebido especificamente para o espaço, exterior e interior, do museu. 

Em Dissecção, Vhils apresenta obras inéditas de grande dimensão, criadas especificamente para este projeto, que problematizam a memória coletiva das cidades, a vertigem das suas imagens, as histórias dos seus habitantes. 

Apresentando-se como uma reflexão em profundidade sobre o espaço urbano em interação com os seus habitantes, Dissecção toma como ponto de partida vários dos elementos intrínsecos a esse espaço. A intenção do artista é estabelecer, através dos vários ambientes, criados expressamente no espaço do Museu, um percurso que permite vivenciar a passagem de uma dimensão de ruído, caos e saturação visual – que exprime a vida nas cidades contemporâneas – para um cenário neutro. Vhils propõe-se fazer uma dissecção metódica de elementos urbanos familiares com recurso a vários suportes não convencionais e técnicas destrutivas que tem vindo a explorar no seu trabalho. 

De reconhecimento recente, mas já solicitado para intervenções em todo o mundo,Vhils não se limita a usar os muros da cidade como suporte ou a transferir mecanicamente as soluções plásticas do exterior para as telas, revelando grande capacidade global de intervenção e invenção de espaços e meios. 

Aconselho vivamente esta exposição!!
Deixo aqui algumas fotos só para vos abrir o apetite:


Parece que nada dura..

 

Simplesmente sensacional!! (",) 


Desvaecer 
Portas antigas de madeira gravadas a laser

 


Sobreposição 
Cartazes recolhidos da rua, esculpidos manualmente e cortados a lazer 


Deluzir 
Placa de metal, solução resistente ao ácido, ácido nitrico, ferrugem, cera


Diorama 16, 2014 
Esferovite cortado a fio quente, montado e colado à mão

Pequenos grandes momentos xD



sábado, Julho 19, 2014

Acabei de ver:



A 1ª e 2ª temporada de Teen Wolf !! =)

sexta-feira, Julho 18, 2014

E a nossa noite foi assim:


Dia Internacional de Nelson Mandela


"Ninguém nasce a odiar outra pessoa por causa cor da pele, da sua origem ou religião."

"Se as pessoas aprendem a odiar, também podem ser ensinadas a amar, porque o amor é mais natural no coração humano do que o sentimento oposto."

"O que realmente conta na vida não é apenas o facto de termos vivido. É a diferença que fizemos nas vidas dos outros que determina a importância da nossa própria vida."

"A educação é a arma mais poderosa que temos para mudar o mundo."

"Ser livre não é apenas tirar as correntes de alguém, mas viver de forma a respeitar e ampliar a liberdade dos outros."

"A nossa maior glória não está em nunca cair, mas em levantarmo-nos sempre que caímos."

terça-feira, Julho 15, 2014

Acabadinha de sair da AE de "Planeta dos Macacos: A Revolta" :D

Foto: Acabadinha de sair da AE de "Planeta dos Macacos: A Revolta" xD

Cartaz do FilmeSinopse: 
Anos após a epidemia causada pelo vírus ALZ-113 que praticamente dizimou a Humanidade, a Terra é dominada por uma raça de símios liderada por Caesar, um macaco dotado de inteligência e instinto superior. Depois de quase uma década sem qualquer contacto com seres humanos, alguns macacos deparam-se com um grupo de sobreviventes que pertencem a uma réstia quase extinta de pessoas. Ante o perigo de ataque, ambas as espécies tentam mostrar a sua supremacia. Porém, apesar das circunstâncias que deram origem aos antagonismos, todos percebem que é chegado o momento de tentar a cooperação. Com isso em mente, as partes iniciam uma trégua para decidir de que modo poderão coexistir pacificamente e, assim, estabelecer uma nova ordem no planeta. 
Com realização de Matt Reeves, este filme segue a história criada por Rupert Wyatt em "Planeta dos Macacos: A Origem", que precede os eventos narrados no célebre romance de ficção científica do francês Pierre Boulle (adaptada ao cinema por Franklin J. Schaffner, em 1968, e por Tim Burton, em 2001). 
O elenco conta com Jason Clarke, Gary Oldman, Keri Russell, Andy Serkis e Toby Kebbell, entre outros.

AE "O Teorema Zero" - Critica


Cartaz do FilmeSinopse:
Algures num futuro distópico e imerso em tecnologia, Qohen Leth (Christoph Waltz) é um génio informático excêntrico e anti-social que vive na angústia de conseguir encontrar a resposta para a mais antiga e profunda das questões colocadas pelo ser humano: o sentido da existência. É contratado por uma corporação misteriosa, duvidosa e omnipresente (que, diz o seu "slogan", "dá sentido às coisas boas da vida"), para que confirme uma fórmula fatalista baseada na teoria do Big Crunch, segundo a qual todo o universo caminha para uma contracção que levará ao derradeiro colapso. Em troca, são-lhe prometidas respostas para todas as dúvidas existenciais que o atormentam. A demanda de Qohen é interrompida pela chegada de Bainsley (Mélanie Thierry), uma rapariga jovem, sensual e voluptuosa. Mas ele não vai descansar enquanto não testar todos os limites. 
A ficção científica e a filosofia cruzam-se neste filme realizado por Terry Gilliam, que o descreveu como o terceiro tomo de uma trilogia "orwelliana" iniciada com "Brasil: O outro Lado do Sonho" (1985) e prosseguida com "12 Macacos" (1995). "O Teorema Zero" estreou-se em competição no 70.º Festival de Veneza. 
Para além de Christoph Waltz e Mélanie Thierry, conta no elenco com Matt Damon, Ben Whishaw e Tilda Swinton.

(In)confidência:
Um filme estranho mas bastante interessante. 
Passado num mundo futuristico, este filme retrata-nos a ânsia de um homem em saber qual o seu papel neste mundo. Este homem, socialmente deslocado, foca toda a sua vida na espera de um telefonema que não chega... um telefonema que lhe vai desvendar o sentido da sua existência, deixando assim de viver a sua própria vida arrastando-se nos dias que lhe sucedem. Mas mais do que esta procura por uma resposta a uma pergunta que já tantos outros fizeram, este filme retrata ainda a sociedade em que actualmente vivemos, uma sociedade dominada pelas novas tecnologias em que na maior parte das vezes até podemos estar fisicamente com alguém mas psicologicamente estamos noutro mundo qualquer, logados num facebook ou noutra aplicação semelhante. É esta necessidade de comunicar o vazio que nos preenche o dia a dia num mundo onde as pessoas se extinguem no peso da sua não existência, que nos toca e nos faz pensar. 

"I was alone but never lonely"

Ah... a bela da bola de berlim na praia! xD

segunda-feira, Julho 14, 2014

Acabadinha de sair da AE de "Ida"


Cartaz do FilmeSinopse:
Polónia, 1962. Com apenas 18 anos, Anna está decidida a fazer-se freira no convento onde foi acolhida na infância, após a morte dos pais. Antes que tudo se torne definitivo, e apesar de reconhecer a sua inegável fé e dedicação, a madre superiora aconselha-a a sair do convento e procurar Wanda Lebenstein, irmã da sua mãe, que é também a única sobrevivente da família. Quando a conhece, a rapariga fica a saber que o seu verdadeiro nome é Ida e que os seus progenitores foram vítimas do extermínio nazi. Determinadas a enfrentar o passado e perceber o que as levou até ali, as duas mulheres partem juntas em direcção à aldeia onde nasceram. Nesse lugar, Ida terá de escolher entre a sua origem judia e a religião cristã que a salvou da ocupação nazi. Por seu lado, Wanda terá de sarar as feridas provocadas por difíceis decisões que teve de tomar em relação a uma causa superior à sua própria família. 
Escrito e realizado pelo aclamado realizador Pawel Pawlikowski ("A Última Oportunidade", "Amor de Verão"), "Ida" recebeu o Prémio da Crítica Internacional no Festival de Cinema de Toronto e o de Melhor Filme no Festival de Cinema de Londres.

(In)confidência:
Bem, este filme era tão interessante mas tão interessante que fiquei lá meia hora (e já tava a pensar em sair da sala de cinema ao fim de 5 minutos de lá estar...).

Por aqui passeia-se xD