domingo, fevereiro 14, 2016

Doodles de São Valentim:

Dia de São Valentim 2016

Dia de São Valentim 2016

Dia de São Valentim 2016

Ora aqui me tens.


Aqui a minha mente percorre os seus caminhos tortuosos e materializa o mundo em que vive. Aqui nasço e vivo dentro de mim própria. Aqui sou eu e apenas eu, sem qualquer artificio ou algo do género que te faça gostar mais de mim. Aqui me tens, assim, tua. Talvez não tão bonita como me imaginaste. Demasiado estragada eu sei. Mas ora aqui me tens. Esta sou eu. Podes me amar assim estragada ou não. A escolha é tua. Mas escolhe bem. Por favor escolhe bem.

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

Todos nós.

Todos nós trazemos debaixo da pele as nossas dores emocionais.

quarta-feira, fevereiro 10, 2016

A doença do amor.

Quero a doença do amor que há em nós. 
Quero a vertigem da tontura que é nos ter um no outro.

segunda-feira, fevereiro 08, 2016

"Be Casual", they say.


Esta coisa do casual é estranha pa mim. O estar com alguém sem compromisso. O estar com alguém sem se estar apaixonado, apenas a desfrutar da companhia da pessoa, sem ideias de futuro. De certa forma, acho que nunca me vou habituar bem a isso. Sempre fui uma pessoa de coisas sérias, de me apaixonar. É estranha esta coisa de ser adulta. Esta coisa de partilhar o corpo sem partilhar a alma, faz-me espécie. Da mesma forma que, para mim, é estranha esta coisa de não se poder dizer tudo, de ter de se guardar para nós aquilo que sente, para não nos expormos demasiado nem afugentarmos a outra pessoa. Estou numa fase da minha vida em que não me conheço. Porque nunca aqui estive. E tenho medo daquilo em que me posso transformar. Tenho medo de me perder. De perder a minha essência. Mas a verdade é que também sinto, cada vez mais, que nós, pessoas, enfatuamos a ideia de amor. Criamos em nós mesmos uma ideia do que é suposto ser sem que aquilo que tenhamos o seja na verdade. Pergunto-me até, por vezes, se o amor existe mesmo. Ou se não é apenas uma invenção da solidão que normalmente habita em nós. É que, por vezes, parece-me que andamos todos meio perdidos à procura do mesmo.

O medo faz-nos sós.

Baixa a luz e vem esquecer o amor.

domingo, fevereiro 07, 2016

Posso?




Posso te pedir para me escreveres novamente ou as palavras já deixaram de fazer sentido entre nós? Posso te voltar a ter nas letras que outrora me deste ou já não há mais tinta para correr nesta nossa história? Posso esperar que me contes em versos ou agora já só nos resta a contagem da vida?

sábado, fevereiro 06, 2016

Esta não é uma carta de amor.


Esta não é uma carta de amor. Esta é uma carta para ti, meu amor. A ti que eu nunca te chamei de tal.
É a primeira que te escrevo. Pelo menos verdadeiramente. Já te escrevi aqui e ali. Já nos escrevi aqui e além. E já me escrevi aqui e demais. Mas nunca te escrevi assim.
Gostava de te dizer que não será a última, meu amor. Gostava de te dizer que esta é apenas a primeira de todas as outras que te escrevei ao longo da nossa vida. Mas ambos sabemos que estaria a mentir. Parece que a vida teve outros planos para nós.
E eu sei que não é em papel, como deveria de ser. E que nem sequer vai ter direito a envelope. Mas também não saberia para onde a enviar, verdade seja dita. E, com a sorte que temos, provavelmente iria parar à caixa de correio do teu vizinho do lado. Sempre foi assim connosco. Sempre tão perto e tão longe ao mesmo tempo.
Mas não deixa de ser bonita a ideia de te escrever, meu amor. Ou não fossemos nós do tempo das cartas... Tu mais do que eu. Vá, não fiques rezingão. Sabes o quanto eu te adoro arreliar ao brincar com a nossa diferença de idades, mas não o faças agora. Peço-te. Não é o momento.
Tanto que podia-te falar de todas as coisas tristes, mas escolho não o fazer. Já não há mais espaço em nós para elas... Prefiro guardar apenas o que é bom de guardar. Por isso, meu amor, esvazia-te a mala também. Para onde vamos não precisamos de a levar.
Apenas te escrevo para te dizer entre linhas aquilo que nunca fui capaz de dizer em palavras, na esperança que o teu coração oiça melhor o silêncio meu.
Mas desculpa, menti-te. Disse-te que esta não era uma carta de amor. Não era suposto. Aconteceu.

Hoje.


quinta-feira, fevereiro 04, 2016

quarta-feira, fevereiro 03, 2016

O egoísmo do amor.




O egoísmo do amor ridiculariza o bom senso e o realismo. Pouco interessa o desconhecimento ou o acaso. Apenas sobra a arrogância da possessividade daquilo que é nosso mesmo antes do ser efectivamente. Porque se o é agora, então antes já o era. E que se foda a lógica. O amor não se coaduna com a razão. Se assim o fosse não seria amor. Seria gosto. Ou outra coisa qualquer.

segunda-feira, fevereiro 01, 2016

Queria.

Queria que me dissesses que eu sou o teu destino. Que toda a tua vida tinhas caminhado para mim. Para chegares até nós. E que agora que cá chegaste não tencionas partir nem por um segundo. Queria que me pedisses desculpa. Desculpa por teres demorado tanto tempo. Desculpa por não teres sabido esperar por mim. Desculpa por teres partilhado coisas que apenas devias ter partilhado comigo. Enfim... queria que me pedisses desculpa por não teres acreditado que eu existia. Porque eu toda a vida esperei por ti, sem deixar que mais nenhum ocupasse o lugar que sabia ser teu. E queria que me dissesses que eu sou o amor da tua vida e que só agora descobriste realmente a dimensão dessa palavra. Que comigo tudo tinha ganho um outro sentido e que o teu mundo era agora completo.

sábado, janeiro 30, 2016

Celebração do Ano Novo Chinês 2016 (Ano do Macaco) @ Martim Moniz

Dança Folclórica Chinesa: "Dança de Xian Zi" (Companhia de Artes Performativas de Chongqing)

Dança de Grupo Masculino: "Os Guerreiros do Reino Quin" (Companhia de Dança e Teatro Huajin de Shanxi)

Aquele momento.

Muito bom.

Dança Folclórica: "Dança de Tambor Re Ba" (Companhia de Artes Performativas de Chongqing)

Solo Musical de Er Hu: "Cavalo a galope" (Companhia de Dança e Teatro Huajin de Shanxi)

Mudança de Máscaras da Ópera de Sichaun (Companhia de Artes Performativas de Chongqing)

Dança de Grupo: "Dança com Mangs e Barbas" (Companhia de Dança e Teatro Huajin de Shanxi)

Dança de Grupo Masculino: "Heróis" (Companhia de Dança e Teatro Huajin de Shanxi)

Dança de grupo Feminino: "Buda de Mil Mãos" (Companhia de Dança e Teatro Huajin de Shanxi)

Solo Feminino: "Canções voam na terra" (Companhia de Artes Performativas de Chongqing)

Tão giro!!!

Feliz Ano do Macaco!!! =D

Odeio o teu silêncio

porque morro a cada palavra que não chega.
(com direito a banda sonora)

Parvoíces!!! =D


Acabadinha de sair da AE de "Alvin e os Esquilos: A Grande Aventura" xD



Cartaz do FilmeSinopse:
Depois de, nos outros três filmes, Alvin, Simon e Theodore (vozes de Justin Long, Matthew Gray Gubler e Jesse McCartney) conseguirem escapar de todas as tropelias em que se meteram, vivem felizes na companhia de Dave Seville (Jason Lee), o seu guardião e amigo. Tudo lhes corre de feição. Até que, sem que pudessem esperar, Dave lhes apresenta Samantha (Kimberly Williams-Paisley), a mulher por quem se apaixonou e com quem parece querer partilhar o resto da sua vida. Agora, crentes de que vão ser abandonados por aquele que se habituaram a considerar como um verdadeiro pai, os três esquilos unem-se num objectivo comum: impedir que a relação entre eles avance para o inevitável pedido de casamento. Mas, tal como seria de esperar, os pequenos apenas se vão meter em enormes sarilhos…
Realizado por Walt Becker ("2 Amas de Gravata"), esta é a quarta aventura dos famosos esquilos que fizeram as delícias daqueles que foram crianças durante a década de 1980.

sexta-feira, janeiro 29, 2016

Estar doentinha também tem destas coisas boas!! :)


Republicar "Sinto-te a falta"

Amor

quinta-feira, janeiro 28, 2016

Acabadinha de sair do visionamento de "Regressão" =)


Sinopse:
Cartaz do FilmeMinnesota (EUA), década de 1990. O detective Bruce Kenner investiga o caso de John Gray, acusado de abusar sexualmente de Angela, a sua filha adolescente. Apesar de não ter qualquer recordação do sucedido, ele assume-se como culpado e é preso. De forma a recuperar a memória, John recorre ao Dr. Raines, um psicólogo de renome que, com o tempo, consegue avivar as suas lembranças. E é assim que, à medida que as sessões de psicoterapia avançam, todos se apercebem de que aquele crime hediondo é ainda mais complexo do que parece à primeira vista e que está de algum modo relacionado com um culto satânico… 
Um “thriller” psicológico que conta com realização e argumento de Alejandro Amenábar (realizador de “Os Outros” e "Mar Adentro" – que lhe valeu o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro). Emma Watson, Ethan Hawke, David Thewlis e David Dencik dão vida aos protagonistas.

One of those nights xD


quarta-feira, janeiro 27, 2016

Acabadinha de sair da AE de "13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi" xD


Cartaz do FilmeSinopse:
No dia 11 de Setembro de 2012, no aniversário dos ataques terroristas contra as torres gémeas de Nova Iorque, EUA, um grupo de militares islâmicos atacou um complexo militar americano e a base da CIA na cidade de Benghazi, Líbia. Foram mortas quatro pessoas de nacionalidade norte-americana, incluindo J. Christopher Stevens, o embaixador dos EUA, Sean Smith, especialista em tecnologia, e os oficiais Tyrone S. Woods e Glen Doherty.
É então que uma equipa de seis ex-militares de elite, treinados para responder com urgência e eficácia a um ataque sejam quais forem as condições, foi enviada em auxílio dos sobreviventes. Com uma enorme demonstração de coragem e sentido de dever, estes homens tiveram apenas 13 horas para salvar a vida a 36 pessoas, evitando uma tragédia de ainda maiores proporções.
Baseado em factos verídicos relatados no livro homónimo escrito, em 2014, por Mitchell Zuckoff, um “thriller” político produzido e realizado de Michael Bay (“O Rochedo”, “Armageddon”, “Pearl Harbor” e, mais recentemente, a saga “Transformers”). O argumento é da autoria de Chuck Hogan e o elenco conta com James Badge Dale, John Krasinski, Max Martini, Toby Stephens, Pablo Schreiber, David Denman, Dominic Fumusa, Freddie Stroma ou Alexia Barlier, entre outros.

Lancheeeeeeeeeeeee xD


Segunda entrevista do ano...

e siga pa bingo!!!

Só te vais encontrar no dia

em que te deixares de procurar nos outros.

terça-feira, janeiro 26, 2016

Acabadinha de sair da AE de "O Caso Spotlight" =D


Cartaz do FilmeSinopse:
A equipa “Spotlight” do jornal “Boston Globe” era formada por um conceituado grupo de jornalistas de investigação. Em finais de 2001, vêem-se a braços com um caso em que vários padres da Igreja Católica são acusados de abusos sexuais a crianças da comunidade. Ao investigarem a fundo, dão-se conta de décadas de encobrimento que envolve os mais altos níveis das instituições da cidade de Boston, seja a nível religioso ou mesmo político. Decididos a mostrar a verdade e a levar os responsáveis a tribunal, a equipa de jornalistas empenha-se em encontrar provas irrefutáveis. Para isso, entrevista vítimas, procura dados de arquivo e contrapõe testemunhos ao mesmo tempo que se vê obrigada a fazer frente ao sigilo da instituição eclesiástica. Este caso de pedofilia, que chegou às primeiras páginas dos jornais de todo o Mundo, abalou profundamente a Igreja Católica. Desde então, vários casos similares foram tornados públicos, muitas vítimas contaram as suas histórias e muitos padres foram condenados. Com esta investigação, o jornal “Boston Globe” venceu o Prémio Pulitzer por serviço público.
Realizado por Thomas McCarthy (“O Sapateiro Mágico”) e com Mark Ruffalo, Michael Keaton, Rachel McAdams, John Slattery, Stanley Tucci, Brian d'Arcy James, Liev Schreiber e Billy Crudup nos papéis principais, um drama biográfico que se baseia num caso real que chocou a opinião pública