quinta-feira, agosto 17, 2017

Acabei de ver

a 1ª temporada de "Containment"

a 1ª temporada de "Black Mirror"


sábado, agosto 12, 2017

Acabei de ver:

a 3ª temporada de "Poldark"

a 1ª temporada de "The Handmais's Tale"

a 1ª temporada de "Girlboss"

quinta-feira, julho 20, 2017

Momento Já Fostes:

Aquele momento em que a tua médica decide te mandar fazer um teste de alergias e tu descobres que basicamente és alérgica ao mundo!!


Então basicamente começam por te numerar os braços, neste caso do 1 ao 23 (não que eu tenha 23 braços entenda-se, fizeram-me vários numeros no mesmo braço), e em frente a cada número é posta uma gotinha de um frasco cujo nome até podia estar em chinês que ias perceber exactamente o mesmo. Sinceramente não percebo porque é que as estas coisas têm de ter o nome normal e depois o cientifico. É como se os médicos precisassem de ter todo um dialecto à parte, para que mais ninguém além deles próprios possa entrar nas suas conversas ultra mega secretas, é que já não lhes bastava escrever como se sofressem todos de parkinson ainda nos trocam os nomes das coisas. E mais, seria de esperar que a enfermeira que me está a meter sabe-se lá o que na minha pele soubesse ao menos o que estava a manusear, certo? Não. E-RRA-DO. Sim, porque eu tive a ousadia de perguntar a que é que estava a ser testada e tudo o que ouvi foi um:


“Hmmm” - tenta ler o que está escrito ainda com ar mais confuso do que o meu 
“Pois estes nomes não dá para perceber” - No shit Sherlock!!!
“Eu tenho prali uma folha com as equivalências” - Primeiro “prali” não é uma palavra e muito menos um sitio. Segundo o meu corpo é um templo, não é cá para ser profanado com equivalências, eu paguei para ter os originais!!


E espanto dos espantos, continuei sem qualquer resposta à minha pergunta. Se queria muito a minha resposta? Queria, mas quando a comecei a ver a manejar 23 lâminas, tal e qual um faquir a precisar de uma vitima onde treinar, achei por bem permanecer bem quietinha no meu lugar. 23 cortes depois, mandaram-me para a sala de espera. Fazer o quê? Esperar. -.- Esperar 30 minutos para ver se era produzida alguma reacção. E, como diva que sou, a testarem-me com “equivalências”, como é obvio não fiz 1, nem 2, nem 3 alergias… mas sim 19! Sim, em 23 testes, dei positivo em 19! O que vale é que não me fizeram nenhum teste de gravidez, porque pelo o andar da coisa ainda positivo a esse também... Bem, feitas as contas, digamos que sou só alérgica a todos os acaros, a todos os polens, a três arvores (que são só as mais comuns em Portugal), e mais não sei o quê. E aposto que só não sou também alergica a pessoas estúpidas porque não me testaram (se bem que a paciência essa já foi testada várias vezes).


Acresce a isto que além da sinusite, também tenho rinite, e que muito provavelmente terei asma também. Portanto daqui a duas semanas tenho encontro marcado com pneumologia no hospital mais próximo. Até lá, vou parecer uma velhota de 80 anos que anda com a farmácia na mala!! Com tanto medicamento, cá para mim já me podia era propor a uma reforma antecipada!! É que claramente vou passar mais tempo a tomar comprimidos do que propriamente a trabalhar... Mas pronto, não percam os próximos capítulos, porque eu infelizmente também não.

segunda-feira, julho 10, 2017

Acabei de ver:

a 3ª temporada de Empire

a 3ª temporada de Izombie

sexta-feira, junho 30, 2017

O tempo acumulado



E os dias passam a correr. Acumulam-se, uns atrás dos outros. E, quando dou conta, já passou mais uma semana, mais um mês, mais um ano. E está tudo igual. Não cresci, não amadureci, não mudei. Apenas envelheci. E todos os planos e quereres ficaram exactamente no mesmo sítio, imóveis, à espera do tempo que não veio mas passou. E o futuro que deveria ser agora, vê-se adiado por mais um ano, ou dois, ou quando for… E, desculpo-me, com a vida. Refilo com o mundo e depois resigno-me e volto a fazer tudo de novo. E deixo-me ir novamente no compasso do tempo que me desregula as vontades e os desejos, prometendo que desta vez vai ser diferente. Mas nunca o é. E assola-me esta incerteza do que será na precariedade do que já é. Porque sei que nada se constrói na dubiez da volição ou na escassez da oportunidade. Portanto, espero. Porque não sei fazer outra coisa. E vejo o tempo a esfumar-se juntamente com a minha existência, receando que também eu passe a correr até nada de mim restar.

sexta-feira, junho 23, 2017

Buraco Negro


E ela gritava pedia e esbracejava de dentro do poço, precisava de ajuda. Estava cansada de ter sempre de ser ela própria a desenvencilhar-se. Estava farta de se sentir sozinha. Precisava de ser salva. Nem que fosse apenas para equilibrar o prato da balança. Precisava de saber que podia contar com isso, que se não conseguisse que alguém viria em seu auxilio. Mas ele não vinha, nunca chegava. Ele limitava-se a olhar para ela, sem nada fazer, à espera que ela própria saísse. Não lhe estendia a mão ou muito menos lhe dava palavras de encorajamento. E ela, morria a cada palavra que proferia, porque só se acumulavam em si a mágoa a dor e a frustração de quem nunca é ouvido. E ficava pequena, cada vez mais pequena, até ficar minúscula. E aí não havia força ou tamanho ou vontade de sair do buraco. Porque o buraco tornava-se ela, escuro e vazio. O buraco vinha de dela, de dentro para fora. Como se de um buraco negro se tratasse, que tudo consome, que tudo destrói. Mas que só a destruía a ela. E talvez a ele, sem que ele próprio se apercebesse disso. É que a cada passo que não dava, também ele se encolhia. Também ele se auto-destruia.

segunda-feira, junho 12, 2017

E hoje é dia da Rússia!!!

Há 21 anos, surgiu um novo feriado na Rússia – o Dia da Declaração da Soberania Estatal da Federação Russa, chamado posteriormente de Dia da Rússia. Esta decisão foi tomada pelo parlamento em um dos períodos mais complexos da história contemporânea. Desde então, o 12 de junho é o principal feriado nacional do país, embora a população apenas comece agora a se habituar a ele.







Bora lá explorar!!!


In the meanwhile, in Russia...

Lê-se Rita.

Ресторан Русский дворик - O restaurante



O Mosteiro da Trindade-São Sérgio (ou Lavra da Trindade e São Sérgio)

O Mosteiro da Trindade-São Sérgio (ou Lavra da Trindade e São Sérgio) é o mais importante mosteiro russo e o centro espiritual da Igreja Ortodoxa Russa. Situa-se na cidade de Serguiev Possad, cerca de 70 km a nordeste de Moscou indo pela estrada que leva a Yaroslavl. Hoje abriga mais que 300 monges.

Pormenores do tecto.

São Sérgio foi declarado padroeiro da Rússia em 1422. No mesmo ano, a primeira catedral de pedra foi construída por um grupo de monges sérvios que se refugiaram no mosteiro após a Batalha do Kosovo. As relíquias de São Sérgio ainda podem ser vistas nessa catedral, dedicada à Santíssima Trindade. Os maiores pintores de ícones da Rússia, Andrei Rublev e Daniil Chyorny, foram chamados para decorar a catedral com afrescos. Tradicionalmente, os reis da Moscóvia eram batizados na catedral, onde havia ainda cerimônias de ação de graças.

Em 1476, Ivan III da Rússia convidou vários mestres de Pskov para construir a Igreja do Espírito Santo. Essa estrutura graciosa é um dos poucos exemplares remanescentes de igrejas russas com uma torre de sinos.

Em 1744, Isabel da Rússia conferiu ao mosteiro o título de Lavra. Por todo o século XIX, a Lavra manteve seu status de mosteiro mais rico da Rússia. Coleções medievais da sacristia da Lavra atraíam multidões de visitantes para ver seus manuscritos e livros. Os filósofos conservadores Konstantin Leontiev e Vassíli Rozanov estão lá enterrados.

Depois da Revolução Russa de 1917, o governo soviético fechou a Lavra em 1920. Seus prédios se transformaram em prédios públicos e museus. Em 1930, os sinos do mosteiro foram destruídos. Pavel Florensky e seus seguidores não puderam evitar o roubo e a venda da coleção da sacristia mas, ao todo, muitos objetos valiosos foram transferidos para outras coleções.

Em 1945, com a tolerância temporária de Joseph Stalin à igreja durante a Segunda Guerra Mundial, o mosteiro retornou para as mãos da Igreja Ortodoxa Russa. A lavra continuou sendo a sede do Patriarcado de Moscou até 1983, quando foi permitido ao patriarca voltar para o Mosteiro Danilov em Moscou. Em 1993, a Lavra da Trindade se tornou Património Mundial da Humanidade.

Pormenores do interior.

O tecto.

Foram necessários 26 anos para a construção da Catedral da Assunção, que foi encomendada por Ivan IV da Rússia em 1559. A catedral é muito maior que a Catedral da Dormição no Kremlin em Moscou. A magnífica iconóstase tem como destaque a última Ceia de Simon Ushakov, sua obra prima. A igreja contém ainda os restos mortais de Boris Godunov, sua família e vários patriarcas do século XX. Com o crescimento do mosteiro, surgiu ao redor uma pequena cidade (ou possad), que hoje é a cidade de Serguiev Possad.

Pormenores do interior.

O tecto.

O mosteiro foi fundado em 1345 por um dos mais venerados santos russos, Sérgio de Radonej, que construiu a igreja de madeira em honra da Santíssima Trindade na Colina Makovets Hill. A partir da construção de Sérgio, foram fundados outros mosteiros, tais como o Mosteiro Solovetsky, o Mosteiro Kirillo-Belozersky e o Mosteiro Simonov.

Em 1993, a Lavra da Trindade tornou-se Património Mundial da Humanidade.

domingo, junho 11, 2017

Graffitti on the making.


O Kremlin de Moscovo

Kremlin Moscovo (português europeu) ou Moscou (português brasileiro) (em russo: Моско́вский Кремль, tr. Moskovskiy Kreml), geralmente referido como o Kremlin, é um complexo fortificado no centro da capital russa, nas margens do rio Moskva ao sul, com a Catedral de São Basílio e a Praça Vermelha a leste e o Jardim de Alexandre a oeste. É o mais conhecido dos kremlins (cidadelas russas) e inclui cinco palácios, quatro catedrais e uma muralha com torres. O complexo serve como a residência oficial do Presidente da Federação Russa.

O nome Kremlin significa "fortaleza dentro de uma cidade", e muitas vezes também é usado como uma metonímia para se referir ao governo da Federação Russa em um sentido semelhante à forma como a Casa Branca é usada para se referir ao Gabinete Executivo do Presidente dos Estados Unidos, assim como Planalto também é por vezes empregado como designação ao Gabinete do Presidente da República do Brasil. O termo já tinha sido usado para se referir ao governo da União Soviética (1922-1991) e seus mais altos membros (tais como os secretários-gerais, primeiros-ministros, presidentes, ministros e comissários).

Os símbolos de combate.

A Catedral da Anunciação (em russo: Благовещенский собор, Blagoveixtxenski sobor) é uma catedral ortodoxa situada no recinto do Kremlin de Moscovo, dedicada à Anunciação de Maria.

Foi construída na praça das Catedrais (praça Sobornaya) pelos arquitetos de Pskov entre 1484 e 1489. O edifício foi erigido sobre o terreno de uma antiga catedral do século XIV do mesmo nome, que havia sido reconstruído em 1416. Inicialmente, a Catedral da Anunciação tinha três cúpulas (duas das quais construídas por volta de 1572). Foram acrescentadas outras, em três das suas fachadas. Entre 1562 e 1564 foram construídas quatro capelas laterais rematadas com cúpulas.

A Catedral da Assunção, na Praça das Catedrais - construída entre 1475 e 1479 pelo arquitecto Aristotle Fioravante, era a catedral do estado da Rússia; é uma combinação entre o estilo russo e o estilo renascentista italiano.

A imponente catedral ortodoxa situada dentro do Kremlin - a sede do governo russo - foi palco de vários acontecimentos importantes, a exemplo da coroação de Ivan, o Terrível, conhecido como o maior tirano da história do país. Originalmente erguida em 1326, a catedral passou por uma remodelação em 1470 e, sob o comando comunista, a igreja se tornou museu, em 1918.

Com um design externo belíssimo e que impressiona muito, principalmente devido às cúpulas douradas, a Catedral da Assunção também tem um interior estonteante, com destaque para a iconóstase, uma parede de ícones emoldurados, datada de 1813 (a original, de 1652, foi destruída pelas tropas de Napoleão), os afrescos de 1511 espalhados por toda a igreja e os pilares centrais, que exibem retratos de mártires. Lá dentro ainda estão um trono, que Ivan, o Terrível, utilizava para rezar, um candelabro de ouro, entre vários outros tesouros.

Pormenores do interior.

Campanário de Ivã III da Rússia (em russo: Колокольня Ивана, Kolokolya Ivana), foi fundado em 1600 e completa o conjunto da Praça das Catedrais de Moscou.[1]

Seus dois andares inferiores são constituídos de sólidas paredes com espessura de 2,5 m a 5 m com altura de 60 m, e mais dois andares foram edificados, perfazendo altura total de 81 m.

Esta torre de pedra branca foi coroada com uma cúpula dourada. Ao pé do campanário encontra-se o famoso Sino do Czar, fundido no século XVIII e o maior sino do mundo com mais de 200 toneladas. O campanário é a estrutura mais alta do Kremlin e foi desenhada pelo italiano Marco Bono.

O restaurante típico.


Vamos ver a vista?


O Lago dos Cisnes, mas agora de dia.

☘️Dentes de Leão ☘️

O estádio olímpico.

From Russia with love.

Wanna a ride?

Uma das Sete Irmãs: Os Arranha-Céus de Stalin em Moscovo

Perdida por Moscovo 😉

Agora de dia.

Matrioscas e chapéus para todos os gostos!!



A Praça Vermelha (em russo: Красная площадь, Krasnaya ploshchad)

A Catedral de São Basílio (em russo: Собор Василия Блаженногo/Sobor Vasiliya Blazhennogo), é uma catedral ortodoxa russa erguida na Praça Vermelha em Moscou, Rússia, entre 1555 e 1561. Construída sob a ordem de Ivã IV da Rússia, para comemorar a captura de Kazan e Astracã, marca o centro geométrico da cidade e o centro do seu crescimento, desde o século XIV. Foi o edifício mais alto de Moscou até a conclusão do Campanário de Ivã, o Grande, em 1600.

O nome de Praça Vermelha não deriva da cor dos tijolos ao seu redor, nem da associação da cor vermelha ao comunismo; na verdade, o nome surgiu porque a palavra russa красная (krasnaya) pode significar tanto "vermelho" como "bonito". A palavra foi empregada originalmente (com o sentido de "bonito") à Catedral de São Basílio, e foi mais tarde transferida à praça adjacente.